Construção

A minha técnica de construção não apresenta grande originalidade. Os luthiers de hoje – dos quais faço parte – trabalham segundo um método que surgiu no século XVI, no Norte de Itália. Mesmo que cada luthier procure aperfeiçoar certos pormenores desta arte, não houve (ao contrário do que sucedeu no restauro) grandes revoluções técnicas a registar nesta área.


O trabalho é integralmente feito à mão, limitando-me a recorrer a máquinas na fase inicial do corte da madeira. Estas madeiras - velhas de 50 ou 60 anos para os violinos e de 30 para as violas de arco e os violoncelos – provêm de um stock que fui constituindo ao longo dos anos e desde o ano de 1976.


As espécies normais - espruce, ácer, ébano – acompanham as madeiras "originais", como a pereira, nogueira e a faia, que uso para copiar alguns autores. Muitas das peças de madeira eram recentes no momento em que foram adquiridas (2 ou 3 anos). Outras foram compradas ao espólio deixado por alguns luthiers (Petit, de Brest ; Gustave Villaume, de Nancy ; Philippe Bodart, de Besançon) e eram bastante mais antigas (40-50 anos).

Verniz

Os vernizes que uso nos meus instrumentos são sempre de origem natural : óleo de linhaça/sandaraca e óleo de linhaça/âmbar. Não recorro a produtos químicos para tentar envelhecer a madeira, uma vez que a sua reacção ao envelhecimento é ainda mal conhecida e algumas más experiências do passado levaram-me a abandonar este método.


Todos os instrumentos que fiz são cópias e não construo instrumentos novos em verniz completo – não corresponde à minha opção estética. Gosto do aspecto que os instrumentos antigos têm hoje, mais do que o aspecto que tinham antes, quando eram recentes. Esta preferência resulta, sem dúvida, dos vários anos que dediquei ao restauro.








Inspiração

Apresento aqui três violinos de Guiseppe Guarneri del Gésù que tive a sorte de receber no meu atelier para restauro. Todos me impressionaram bastante pela beleza do seu som e pela força da sua construção.

Guarneri Dushkin - 1742

Guarneri Canary Bird - 1743

Guarneri Vieuxtemps - 1741